Neste site h√° censura pura e dura, para anti-touradas!!!
Data/Hora: quarta dez 13, 2017 5:09 am

Os Hor√°rios s√£o TMG




Criar Novo T√≥pico Responder a este T√≥pico  [ 6 mensagens ] 
Autor Mensagem
MensagemEnviado: quinta dez 10, 2009 8:05 pm 
Desligado
Ganadero
Avatar do Utilizador

Registado: quinta set 10, 2009 4:45 pm
Mensagens: 920
Imagem

_________________
"N√£o h√° grandeza onde n√£o h√° verdade"


Topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: quinta dez 10, 2009 8:21 pm 
Desligado
Ganadero
Avatar do Utilizador

Registado: quinta set 10, 2009 4:45 pm
Mensagens: 920
Imagem

_________________
"N√£o h√° grandeza onde n√£o h√° verdade"


Topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: quinta dez 10, 2009 8:59 pm 
Desligado
Ganadero
Avatar do Utilizador

Registado: quinta set 10, 2009 4:45 pm
Mensagens: 920
Imagem

_________________
"N√£o h√° grandeza onde n√£o h√° verdade"


Topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: quinta dez 10, 2009 10:40 pm 
Desligado
Ganadero
Avatar do Utilizador

Registado: quinta set 10, 2009 4:45 pm
Mensagens: 920
Imagem

_________________
"N√£o h√° grandeza onde n√£o h√° verdade"


Topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: quinta dez 10, 2009 11:30 pm 
Desligado
Ganadero
Avatar do Utilizador

Registado: quinta set 10, 2009 4:45 pm
Mensagens: 920
Imagem

_________________
"N√£o h√° grandeza onde n√£o h√° verdade"


Topo
 Perfil  
 
MensagemEnviado: s√°bado dez 12, 2009 7:06 pm 
Desligado
Ganadero
Avatar do Utilizador

Registado: quinta set 10, 2009 4:45 pm
Mensagens: 920
in http://www.scms.pt/ptouros.htm

Citar:
A promo√ß√£o de espect√°culos taurom√°quicos pela Santa Casa da Miseric√≥rdia de Santar√©m, como fonte de receita, remonta, pelo menos, ao ano de 1825, com o objectivo de recolher fundos para ajuda da sustenta√ß√£o dos Expostos ‚Äď a cargo do Hospital de Jesus, administrado pela Mesa Administrativa da Santa Casa.

Os resultados conseguidos, ao longo dos anos, em v√°rios eventos que a Miseric√≥rdia promoveu, levaram a Mesa Administrativa, sob a provedoria do Padre Jo√£o Rodrigues Ribeiro, em exerc√≠cio no ano de 1891, a ponderar a aquisi√ß√£o da vetusta Pra√ßa de Touros, existente a S. Domingos e que a C√Ęmara Municipal queria demolir, por serem incomport√°veis os custos da sua conserva√ß√£o, uma vez que era, em boa parte, constru√≠da em madeira.

Para esta decis√£o da Mesa Administrativa muito contribuiu o conhecimento, em sess√£o realizada em 20 de Maio de 1891, de um of√≠cio da C√Ęmara Municipal de Santar√©m, pedindo autoriza√ß√£o √† Santa Casa, para dar in√≠cio √† demoli√ß√£o do edif√≠cio do chamado Hospital Velho, local onde hoje se encontra o Teatro S√° da Bandeira, e que era foreiro, em trinta mil r√©is, ao Hospital de Jo√£o Afonso, j√° ent√£o instalado no Convento do S√≠tio e sob a administra√ß√£o da Miseric√≥rdia. A C√Ęmara pretendia construir naquele local um mercado coberto.

Aprovada a pretens√£o da edilidade, na sess√£o de 28 de Dezembro de 1891 foi tomada a iniciativa de propor √† C√Ęmara de Santar√©m que o foro sobre o Hospital Velho fosse trocado pela pra√ßa de touros existente no local onde se havia demolido o Convento de S. Domingos. A escritura desta permuta foi assinada em 4 de Maio de 1892. Deste modo, a Pra√ßa de Touros ficou incorporada no patrim√≥nio da secular Institui√ß√£o, a partir desta data.

Por muitos anos ali se realizaram os espectáculos taurinos até que a necessidade de criar um novo espaço se tornou inevitável, face às dificuldades de manutenção da velhinha praça.

No decurso da provedoria do Eng.¬ļ Ant√≥nio Manuel de Passos de Sousa Canavarro come√ßou a tomar forma o projecto que veio culminar na constru√ß√£o da actual Pra√ßa de Touros ¬ęCelestino Gra√ßa¬Ľ.

Em sess√£o dia 22 de Novembro de 1954, a Mesa Administrativa constatava n√£o ser de modo nenhum rent√°vel a renova√ß√£o da antiga Pra√ßa de Touros, no Convento de S. Domingos, j√° que, pelas condi√ß√Ķes da sua constru√ß√£o, pouco ou nenhum lucro produzia, pois a sua conserva√ß√£o tinha custos insuport√°veis.

Foi deliberado estudar a possibilidade da constru√ß√£o de uma nova Pra√ßa, em alvenaria e cimento. Na mesma sess√£o foi apresentado √† Mesa o arquitecto Pedro Cid, a quem foi confiado o estudo de uma nova Pra√ßa, a construir junto ao Campo da Feira, contando com a concord√Ęncia da C√Ęmara Municipal de Santar√©m e na expectativa de um subs√≠dio, por parte do Estado, na ordem dos 50% do seu custo.

Na vig√™ncia do segundo mandato deste Provedor, em 1956, na sess√£o de Mesa de 9 de Mar√ßo, foi recebida a comunica√ß√£o de que a C√Ęmara Municipal de Santar√©m aprovara o projecto da nova Pra√ßa e, para o efeito, cedia uma faixa de terreno, necess√°ria √† sua concretiza√ß√£o, desde que tudo fosse aprovado pela Direc√ß√£o Geral de Urbaniza√ß√£o, uma vez que a execu√ß√£o desta obra alterava o Plano Urban√≠stico da cidade.

Para concretizar o projecto a Mesa reunida em 13 de Março de 1957 deliberou solicitar ao Definitório e depois às autoridades tutelares, a necessária autorização para proceder à venda da antiga Praça de Touros, em S. Domingos, bem como os respectivos terrenos, para utilizar o produto da venda na construção da nova Praça.

Todavia, foi necessário aguardar ainda alguns anos até que o projecto fosse uma realidade.

Em 1960, uma das primeiras ac√ß√Ķes empreendidas pela provedoria, do Dr. Ant√≥nio do Ros√°rio Marques [1960-1962], foi a nomea√ß√£o de uma Comiss√£o encarregada de tratar de todos os assuntos relacionados com a constru√ß√£o da nova Pra√ßa de Touros, promovendo todas as iniciativas necess√°rias √† conclus√£o do projecto.

Desta Comiss√£o faziam parte: Eng.¬ļ Agro¬ļ. Ant√≥nio Manuel de Passos de Sousa Canavarro, Dr. Lu√≠s Hil√°rio Barreiro Nunes, Provedor da Mesa anterior, Eng.¬ļ Agro¬ļ. Jo√£o Lu√≠s de Almeida e Noronha Botelho Falc√£o, Dr. Jo√£o Rodrigues Trancas, Eng.¬ļ Agro¬ļ. Rafael Cabrito Alves, Joaquim Manuel Sobral Bastos Temudo Baptista, vogal da Mesa em exerc√≠cio, e que assumiu o cargo de seu delegado, junto da Comiss√£o. Mais tarde, juntaram-se a estes, por nomea√ß√£o da Mesa, Caetano Marques dos Santos e Celestino Louro da Silva Gra√ßa. Em 27 de Outubro de 1961 foi convidado para fazer parte desta Comiss√£o o Eng¬ļ. Ant√≥nio Ferreira Quintas.

Não regatearam esforços os membros da Comissão e o projecto da nova Praça de Touros tornou-se irreversível. Em 31 de Janeiro de 1961 o projecto arquitectónico estava concluído, tendo deliberado a Mesa agradecer ao Arquitecto Pedro Cid, não só a sua execução, como a disponibilidade que manifestou para acompanhar a execução da obra.

Dias depois, na sess√£o da Mesa de 20 de Janeiro do mesmo ano, foi dado a conhecer aos Irm√£os mes√°rios que Sua Excel√™ncia o Ministro das Obras P√ļblicas havia prometido √† Comiss√£o, um subs√≠dio de mil contos, para a constru√ß√£o da nova Pra√ßa de Touros, quando da sua visita √† cidade, que ocorrera a 19 do mesmo dia, m√™s e ano.

Em Outubro de 1961, a Mesa deliberava pedir a convoca√ß√£o do Definit√≥rio, para que lhe fosse concedida a necess√°ria autoriza√ß√£o de compra do terreno destinado √† nova Pra√ßa de Touros e tamb√©m autoriza√ß√£o para trocar com a C√Ęmara de Santar√©m uma outra parcela com aproveitamento mais conveniente.

Na sess√£o do Definit√≥rio do dia 30 de Outubro do mesmo ano, foi autorizada a compra de 15.000 m2 de terreno, no chamado Ch√£o do Matadouro, junto ao Campo da Feira, por ser a√≠ que o plano de urbaniza√ß√£o da C√Ęmara de Santar√©m previa a constru√ß√£o da Pra√ßa de Touros.

O terreno foi comprado pelo valor de 50$00 o metro quadrado, "revertendo desse valor 30$00 por metro quadrado", como dádiva dos seus proprietários, D. Isménia Peixoto da Fonseca Cunha Belo e o Tenente José Augusto Fernandes da Cunha Belo, como ajuda para a construção da Praça, o que na prática baixava para 20$00/m2 o preço do terreno a adquirir.

Na mesma sessão foi dado conhecimento à Irmandade que a Comissão Pró-Touradas da Feira do Ribatejo doava, desde já, 300.000$00, dos fundos que havia realizado, para a ajuda da construção da Praça.

Verdadeiramente significativo do movimento de ades√£o que se gerou √† volta da constru√ß√£o da nova Pra√ßa de Touros, foi o facto de se terem sucedido as doa√ß√Ķes com esse fim. Logo na sess√£o da Mesa de 20 de Novembro de 1961, foi dado conhecimento pelo Provedor, que um grupo de pessoas iria doar o terreno adquirido para a constru√ß√£o da Pra√ßa e que para al√©m disso D. Ism√©nia Cunha Belo e seu marido, o Tenente Cunha Belo, doavam √† Miseric√≥rdia mais um terreno com 9.000 m2, destinado a logradouro, aos acessos √† nova Pra√ßa e a constru√ß√£o urbana. Por seu vez, a Comiss√£o Pr√≥-Tourada ofereceu mais 6.000 m2, destinados ao mesmo fim.

Finalmente, em sessão da Mesa de 13 de Janeiro de 1964, o Provedor foi mandatado para assinar o contrato de adjudicação da empreitada de construção da nova Praça de Touros, à firma Alves Ribeiro, Lda., pelo custo total de 8.200.000$00.

A nova Praça tinha projectada uma lotação total superior a 13.000 lugares. Os Mesários Dr. Miguel Coelho dos Reis e José Roque Dias foram nomeados para fazerem parte da Comissão pró Construção da Praça, em representação da Mesa.

A inaugura√ß√£o da nova Pra√ßa de Touros teve lugar em 7 de Julho de 1964, com a realiza√ß√£o de uma ¬ęcorrida √† antiga portuguesa¬Ľ, com a lota√ß√£o completamente esgotada, e com a presen√ßa do ent√£o Presidente da Rep√ļblica, Almirante Am√©rico Tomaz e sua esposa.

Actualmente e numa atitude respons√°vel, a Mesa Administrativa em exerc√≠cio estuda uma solu√ß√£o adequada com vista a serem encontradas novas alternativas para rentabilizar o espa√ßo que a Pra√ßa Celestino Gra√ßa ocupa, sem preju√≠zo das tradi√ß√Ķes taurom√°quicas e da salvaguarda dos interesses da Santa Casa ‚Äď o mesmo √© dizer: os interesses dos mais carenciados, a quem serve. Nesse sentido estuda-se a possibilidade de constru√ß√£o de uma nova Pra√ßa, de caracter√≠sticas polivalentes, dimensionada √† realidade actual da ¬ęFesta¬Ľ e com uma localiza√ß√£o mais adequada.

_________________
"N√£o h√° grandeza onde n√£o h√° verdade"


Topo
 Perfil  
 
Mostrar mensagens anteriores:  Ordenar por  
Criar Novo T√≥pico Responder a este T√≥pico  [ 6 mensagens ] 

Os Hor√°rios s√£o TMG


Quem est√° ligado:

Utilizador a ver este Fórum: Nenhum utilizador registado e 1 visitante


Criar Tópicos: Proibido
Responder Tópicos: Proibido
Editar Mensagens: Proibido
Apagar Mensagens: Proibido
Enviar anexos: Proibido

Pesquisar por:
Ir para:  
cron
Toureio Sol e Sombra Touro Bravo Cavalonet
Grupo TauromŠquico Sector 1 Taurodromo Touro e Ouro Naturales Tauromaquia
Desenvolvido por phpBB® Forum Software © phpBB Group
Traduzido por phpBB Portugal